Idioma Sem Fronteiras: oportunidade para aprender um novo idioma

Desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC), o programa Idioma Sem Fronteiras tem como objetivo proporcionar a formação e capacitação na língua estrangeira de estudantes, professores e corpo técnico-administrativo das Instituições de Educação Superior Públicas e Privadas – IES e de professores de idiomas da rede pública de educação básica.

Dessa forma, o programa propicia aos participantes a oportunidade de novas experiências educacionais e profissionais voltadas para a qualidade, o empreendedorismo, a competitividade e a inovação em áreas prioritárias e estratégicas para o Brasil.

Cursos oferecidos

As línguas oferecidas serão inglês, francês, espanhol, italiano, japonês, mandarim e alemão. As aulas vão ser presenciais ou pela internet.

A iniciativa atuará junto ao Ciências Sem Fronteiras e outros programas de mobilidade acadêmica.

Seu principal objetivo é ampliar a participação de estudantes de graduação das Instituições Federais Brasileiras em projetos de pesquisa, estudos, treinamentos e capacitação em instituições de excelência no exterior.

O Inglês Sem Fronteiras, que já existe há algum tempo, passa a fazer parte do guarda-chuva do Idioma Sem Fronteiras.

idiomas sem fronteiras
idiomas sem fronteiras

Além de ensinar línguas estrangeiras a brasileiros, o Idioma Sem fronteiras também é extensivo a estudantes e professores de outros países que vierem ao Brasil por meio de programas de mobilidade acadêmica.

Neste sentido, suas ações também atendem as comunidades universitárias brasileiras, que passam a receber um número cada vez maior de professores e alunos estrangeiros em seus câmpus.

Para atender tal demanda, suas ações incluem a oferta de cursos a distância e presenciais, além da aplicação de testes de proficiência.

Para execução do projeto serão firmados convênios, acordos de cooperação com órgãos de governo, e parcerias já existentes do Ciência Sem Fronteiras e de outros programas de internacionalização para educação superior.

Estrutura do Programa

O principal objetivo do Idioma Sem Fronteiras (ISF) é proporcionar a comunidade acadêmica do Brasil acesso a formação em língua estrangeira e oportunidade de participar de programas de mobilidade acadêmica.

Para executar essa tarefa, o programa conta com aulas presenciais e virtuais e um acompanhamento individual da evolução dos alunos. A estrutura do ISF pode ser dividida em 3 módulos:

Virtual

Podemos dividir esse módulo em cinco unidades. Para avançar, o aluno precisará passar por dois testes de progressão, que são aplicados a cada dois meses, e uma prova final.

O conteúdo será transmitido através de atividades com e-Bocks, vídeos, gramática e leitura.

Diagnóstico do nível de proficiência

Este módulo tem o propósito de avaliar o nível dos estudantes das universidades brasileiras, e, com base nesses dados, criar políticas que busquem melhorar a qualidade do ensino de línguas estrangeiras nas comunidades acadêmicas; servir como exame para chamadas específicas do programa Ciência sem Fronteiras e teste de nivelamento para participação no terceiro módulo.

Presencial

Os cursos presenciais ocorrem de modo intensivo, com carga horária de quatro horas semanais. A duração desse módulo varia de acordo com o nível de proficiência da turma, podendo variar entre 16, 32, 48 e 64 horas.

Fica a cargo da Universidade organizar as unidades do curso, tendo em vista o objetivo de preparar o aluno para o exame de proficiência e para a experiência que terá no exterior.

Inscrições

Atualmente, são ofertados apenas os cursos de inglês (virtual e presencial) e francês (virtual) pelo Idioma Sem fronteira.

O módulo de língua inglesa está ativo, desta forma, os interessados em se inscrever devem acessar e indicar se desejam começar o módulo virtual ou o presencial.

Ao fazer essa escolha, o site lhe direcionará para o teste de proficiência que determinará em qual unidade você deverá iniciar o curso. Já o curso de francês teve início apenas em 23 de fevereiro de 2015.|

Deixe um comentário