Empréstimo Pessoal: Como Funciona e o Que é?

Empréstimo Pessoal: Como Funciona e o Que é? Recorrer ao empréstimo pessoal é uma alternativa para quem precisa de dinheiro com urgência e não tem como pagar uma dívida de outra forma.

Mas é preciso entender direito como funciona esse empréstimo para não trocar uma dívida por outra maior.

Por isso hoje vamos te ajudar a entender como funciona o crédito pessoal e dar dicas das melhores formas de adquirir esse contrato sem cair em golpes.

Isso mesmo, muitas instituições sem credibilidades oferecem empréstimos para clientes e acabam aplicando golpes que pode comprometer toda a sua situação financeira. Por isso vamos te dar as melhores alternativas do mercado para você conseguir empréstimo em empresas sérias.

O que é empréstimo pessoal?

Empréstimo pessoal é uma linha de crédito pessoal oferecida por instituições financeiras para quem precisa de um valor extra.

O dinheiro recebido pelo cliente será pago em diversas parcelas com acréscimo de juros.

Esse tipo de contratação é ideal para quem precisa quitar contas imediatas ou suprir despesas que não podem ser adiadas.

A instituição financeira oferece o valor que o cliente pedir mediante a comprovação de renda, e ele, por sua vez, assume o pagamento das parcelas.

Em cada parcela estará acrescido os juros mensais e o cliente interessado no empréstimo pessoal precisa se atentar a taxa de juros aplicada.

Quando vale a pena pedir crédito pessoal?

Em tempos de crise muitas pessoas recorrem ao empréstimo pessoal para poder quitar suas contas mensais. Mas é preciso pensar e se planejar antes de buscar contrair mais uma dívida se você já está endividado.

Lembre-se de que as parcelas do crédito oferecido irão comprometer sua renda pelos próximos meses, tornando necessário ter um valor “sobrando” no orçamento para quitar o empréstimo.

emprestimo

Se você escolher um empréstimo que será pago em 18 parcelas de R$ 250,00, por exemplo, você precisará encontrar uma brecha em seu orçamento para honrar esses pagamentos por um ano e meio.

A indicação de muitos especialistas é pedir empréstimo pessoal apenas quando for em situações emergenciais.

Um bom exemplo para contratação de crédito pessoal é quando o carro precisa de conserto e o seguro não cobre o problema ou ainda quando você não tem seguro.

Nesse caso você deve escolher uma instituição financeira que ofereça o valor que você precisa para pagar o conserto do automóvel.

Outro exemplo que é muito utilizado em tempos de crise é contrair o empréstimo pessoal para pagar dívidas acumuladas.

Nesses casos é preciso avaliar o valor da taxa de juros das dívidas em atraso e comparar com os juros do crédito que está sendo oferecido.

Muitas vezes o empréstimo se torna interessante por oferecer juros menores ao do cheque especial e menor que os juros do cartão de crédito, esse último chega a 400% ao ano.

Condições para contratar empréstimo pessoal

Antes de procurar pelos bancos e instituições financeiras que te ofereçam empréstimo pessoal, é preciso anotar as condições para conseguir o crédito:

Com esses dados as instituições financeiras irão avaliar as opções de crédito, lembrando que as parcelas do empréstimo não poderão comprometer mais que 30% da sua renda mensal.

Se você é correntista de algum banco pode procurar o gerente para ver as propostas de empréstimo pessoal que eles te oferecem.

Além disso, você deve pesquisar em outras instituições financeiras para comprar as taxas de juros.

Bancos oferecem crédito para não correntistas e outras empresas também fazem esse serviço.

Pesquise também com amigos que possam indicar instituições financeiras com juros baixos e que tenham credibilidade.

Dicas importantes para contratar empréstimo

Antes de assinar o contrato, veja essa lista de dicas para você não cometer erros:

  1. Pesquise – Vá a três bancos no mínimo para poder consultar e comparar as taxas de juros;
  2. Avalie – Avalie o financiamento oferecido pela instituição financeira, algumas oferecem parcelas menores com maior prazo de pagamento o que faz os juros serem maiores;
  3. Compare – Tem uma dívida de outro banco e quer pagá-la com um empréstimo pessoal? É melhor comparar os juros das duas dívidas e então escolher pelo menor;
  4. Parcelas – As parcelas não podem ultrapassar dos 30% da sua renda, porém revise seu orçamento para que você tenha o valor delas sobrando nos próximos meses ou anos;
  5. Referências – Se optar por uma instituição financeira que não conhece, busque referências com conhecidos para saber se a empresa tem credibilidade no mercado.
2 Responses to “Empréstimo Pessoal: Como Funciona e o Que é?”
  1. Leidete dos Santos Queiroz
  2. Marco aurelio souza Muniz

Faça um comentário