Comissário de Bordo: tudo sobre a carreira, curso, salário e profissão

Comissário de Bordo 2021 ou aeromoça: veja o que é preciso para ser um. Saiba tudo sobre a profissão, mercado de trabalho, vagas abertas, requisitos básicos, cursos e salário.

Veja quanto ganha um comissário de bordo e uma aeromoça no Brasil e no mundo.

O que é?

Os comissários de bordo são especialistas cuja principal tarefa é garantir a segurança, tranquilidade e conforto dos passageiros e do restante da tripulação durante um voo.

Eles estão sempre lá para auxiliar os passageiros com suas dúvidas, orientar sobre o uso do cinto de segurança, a posição dos assentos e até servir um lanchinho.

Comissario e aeromoça – Foto de RODNAE Productions no Pexels

Comissário de voo, comissário de bordo ou aeromoça, qual é o certo?

Acredito que a primeira coisa importante a falar sobre esta profissão refere-se ao seu nome. Você provavelmente já ouviu os termos comissário de voo, delegado de bordo e o tão popular aeromoça. Mas existe alguma diferença ou forma correta de falar?

A resposta é não. Os três termos referem-se aos mesmos profissionais, e as diferentes nomenclaturas estão mais ligadas ao gênero dessas pessoas.

A palavra aeromoça é o jeito informal de se referir aos profissionais e é bastante usada no Brasil e em Portugal.

Isto ocorre porque é um cargo onde costumamos ver mais mulheres do que homens.

No entanto, dizer comissária de bordo não soa pejorativo e não vai ofender as mulheres que atuam no ramo, na verdade, a maioria delas gostam dessa definição.

A expressão comissário de bordo costuma ser mais usada para designar os homens que trabalham nos aviões, e o termo  mais técnico seria comissário de voo.

No fim, as três opções referem-se exatamente à mesma coisa e você pode usar a que for de sua preferência.

Faz o que?

Ele ou ela é o especialista responsável pela organização e segurança das viagens aéreas.

Abaixo relacionamos algumas atividades desenvolvidas por um comissário bordo:

  • Dá as boas-vindas aos passageiros;
  • Orientá-los até seus assentos;
  • Auxilia no descarte da bagagem de mão do avião;
  • Serve comidas e bebidas,;
  • Fornece informações de segurança;
  • Atende às dúvidas da tripulação e verifica as condições de segurança nos assentos com os passageiros.
Comissaria de bordo – Imagem de Lukas Bieri por Pixabay

O que precisa?

De maneira geral, não há tantas exigências para que você se torne um comissário ou Pessoal Navegante Comercial bem sucedido.

O primeiro requisito para a profissão é o curso de comissário de bordo em escola credenciada pela Anac.

O curso exige que o aluno tenha o ensino médio completo e tenha completado 18 anos.

Existem escolas no Brasil que oferecem o curso nas modalidades presencial e a distância online EAD, com certificado de conclusão.

Nos próximos tópicos abordaremos este assunto com todos os detalhes.

Até que idade?

Muitas pessoas têm dúvidas sobre qual a idade mínima e máxima para trabalhar como comissário ou comissária de voo.

Importante destacar que não há uma idade máxima para ingresso no mercado de trabalho.

No entanto, as companhias têm optado por trabalhar com pessoas mais jovens entre 18 e 38 anos, buscando sempre a proatividade e a dinâmica da juventude para aperfeiçoar ainda mais os serviços de bordo oferecido pelas companhias aéreas.

Salário

Quanto é o salário de um comissário de bordo? Esta é uma pergunta que todo mundo faz ao tentar uma vaga em qualquer profissão. Além de boas condições de trabalho, queremos ser bem remunerados por isso.

No caso dos comissários de voo, assim como em outros trabalhos, os salários variam bastante e é até difícil falar sobre os números, pois cada empresa aérea tem um teto salarial diferente.

Para profissionais que trabalham em voos nacionais, inicia-se ganhando algo em torno de R$ 2.400,00 podendo chegar a R$ 5.000,00.

Salário de uma comissaria de bordo – Foto de VitalikRadko depositphotos.com

Para comissários internacionais o salário é bem maior. Na empresa Latam, por exemplo, o salário para este tipo de vaga pode chegar a R$ 10.000,00.

O salário de um comissário geralmente é formado por um salário base mais as horas de voo. As formas de se fazer o cálculo variam de uma empresa para outra.

Benefícios

A carreira de aeromoça tem muitos benefícios, e vamos começar falando daqueles que são incalculáveis e não podem ser medidos por um valor financeiro.

  • É uma profissão que gera status: É inegável que o trabalho de uma aeromoça carrega um certo glamour. As pessoas costumam ter muita admiração por estes profissionais e consideram a profissão muito interessante.
  • Viagens para diversos destinos: Este é um dos maiores benefícios que um comissário de bordo tem, pois a profissão lhe permite conhecer diversos destinos, nacionais e internacionais. É claro que você estará viajando a trabalho, mas entre um voo e outro sempre dá tempo de passear um pouco pelo local, conhecer pessoas e culturas novas. Além disso, será possível viajar para lugares que você nunca cogitou conhecer, o que permite ter acesso a destinos sensacionais aos quais você não iria por conta própria.

E também há muitos benefícios relacionados a parte financeira:

  • Consiga descontos e até viagens gratuitas para você e seus familiares;
  • Descontos em hotéis e locais de alimentação;
  • Ganhe mais de acordo com suas horas de voo;
  • Mais segurança na manutenção do emprego. A aviação cresce cada dia mais, então, se você entrar em uma grande empresa, pode conseguir ficar no cargo por muito tempo.
  • Muitas instituições oferecem ótimos planos de carreira.

Altura

A resposta direta é não. Antigamente existia uma regra que exigia uma altura mínima de 1,58 para mulheres e 1,65 para homens.

Atualmente, esta regra não está mais em vigor.

Mesmo assim, algumas companhias aéreas podem solicitar que o candidato tenha altura para pelo menos alcançar o bagageiro da aeronave e outros compartimentos.

Vale ressaltar que tais exigências não tem nada a ver com estética e sim com a segurança do voo.

Comissários ou aeromoças precisam conseguir se locomover com agilidade, destreza e alcançar objetos importantes em momentos de crise e não precisam de altura maxima.

Aeromoça

Muitas pessoas sonham em fazer parte nessa interessante carreira, mas então surge um empecilho: o medo de voar.

Alguns não se importam nem um pouco em fazer voos ocasionais, mas ao pensar em passar muito tempo trabalhando dentro de um avião, sentem que estão aumentando o risco de sofrerem um acidente.

Este medo é impulsionado pelo fato de que, acidentes com voos comerciais, quando ocorrem, são grandes tragédias que chocam muito.

Além disso, qualquer evento diferente que ocorra em um voo, mesmo que não seja grave, recebe uma cobertura da grande mídia que tende a exagerar um pouco as coisas, enxergando riscos que não existem.

Comissaria de bordo – Foto de Rawpixel

Tudo isso contribui para que muitas pessoas tenham um grande medo de voar, começando a temer pela vida diante da mais leve turbulência.

Mas a verdade é que o avião continua sendo o meio de transporte mais seguro que existe, e a aviação comercial respeita rígidas normas de segurança.

Para se ter uma ideia, o último acidente com um avião comercial no Brasil ocorreu em 2007, ou seja, já são 14 anos sem vítimas. Isso demonstra como as operações são seguras.

Então, se você estiver pensando em ingressar na carreira de comissário de bordo, pode ficar um pouco mais tranquilo quanto aos riscos.

Você será treinado para enfrentar as situações mais adversas, porém, muitos comissários se aposentam sem nunca ter passado por uma emergência dentro de um avião.

Como se tornar um comissário ou aeromoça de sucesso

Agora que você já conhece um pouco mais da profissão, chegou o momento de saber como ingressar nesta carreira. A seguir falaremos sobre o curso de comissário de voo, as provas, os exames médicos e tudo o que você precisa saber.

Curso de comissário de bordo

Se você é maior de 18 anos e tem Ensino Médio completo, pode se inscrever no curso de comissário bordo de sua preferência.

Existem escolas espalhadas por todo o Brasil, com preços variados que oferecem certificado e diploma.

Mas, antes de se matricular em qualquer curso, certifique-se de que a escola escolhida seja homologada pela ANAC.

Isso é muito importante, pois se o curso não tiver a autorização dessa instituição, ele não terá validade para o ingresso na profissão e você terá jogado seu dinheiro fora.

O curso de comissário de Bordo é dividido em 2 partes: uma teórica, que inclusive pode ser ofertada na modalidade EAD, e uma parte prática.

Curso comissario de bordo Online EAD – Foto de Julia M Cameron no Pexels

Na parte teórica, o aluno vai aprender conhecimentos gerais sobre aviação e funcionamento da aeronave, além de instruções sobre as medidas a serem tomadas em diversas situações de emergência e os procedimentos de primeiros socorros.

Depois de concluída a parte teórica, chegou a hora da parte mais desafiadora e divertida do curso, mas pela qual você deseja nunca passar na vida real. Estou falando de testar seus conhecimentos em situações práticas de:

  • Sobrevivência na selva;
  • Sobrevivência no mar;
  • Combate ao fogo;

Nesta parte do curso, o aluno será submetido a situações que poderá enfrentar durante um pouso na selva, no mar ou durante um incêndio na aeronave.

Ele deverá colocar em prática todas as técnicas que aprendeu nas aulas teóricas, sempre mantendo a calma e ajudando a preservar vidas.

Depois de concluir todas as etapas, é hora de fazer a prova da escola e ser aprovado.

Mas calma, ser comissário de bordo não é tão fácil assim. Passar pelo curso é apenas uma das partes do processo.

Preste muita atenção nos próximos tópicos para saber o que mais é preciso fazer.

Tire o seu CMA antes mesmo de se matricular no curso?

Você deve estar se perguntando: se é para tirar o CMA antes, por que estou falando dele só agora?

Na verdade, é apenas uma sugestão que você o tire antes, mas é possível fazer o curso primeiro.

Mas afinal, o que é CMA? Calma que já te explico. O CMA é a sigla para Certificado Médico Aeronáutico, que nada mais é do que uma bateria de exames médicos que comprovem sua aptidão física e mental para se tornar um Comissário de voo ou aeromoça.

Se você for reprovado nesses exames, não poderá exercer a profissão, por isso recomendamos que você tire o seu CMA antes de se matricular em uma escola, pois imagine a frustração de investir tempo e dinheiro em um treinamento, para no final descobrir que tudo foi em vão e você não está apto para o trabalho.

Muitas escolas, no momento da matrícula, já pedem que o aluno providencie o CMA.

Faça a prova da ANAC

Depois de obter seu CMA, fazer o curso e ser aprovado no teste da escola, você deve estar pensando que é hora de começar a pular de alegria e distribuir seus primeiros currículos, mas calma que não é bem assim.

A aviação é algo muito sério e exige que todos os profissionais estejam bem preparados, por isso, depois de concluir as etapas anteriores, é hora de testar seus conhecimentos na prova da ANAC.

O candidato a Comissário passa por um teste teórico contendo 80 questões de múltipla escolha.

Prova da ANAC – Foto de Min An no Pexels

Para ser aprovado é preciso acertar 70% das perguntas. Então estude bastante, pois se for reprovado, terá que pagar por um novo teste.

Mas se você estava bem preparado e deu tudo certo no teste, receberá o Diploma de Conhecimento Teórico, o que basicamente é a sua autorização para finalmente se candidatar a oportunidades de comissário de voo ou aeromoça.

Porém, ainda faltam alguns passos para que você possa subir em um avião e voar por aí.

Treinamento interno da empresa

Vamos supor que você distribuiu seus currículos e foi contratado por uma empresa aérea. Agora é a hora de passar pela capacitação interna da companhia.

Até agora, o Comissário de Bordo recebeu um treinamento de maneira geral, mas no curso da empresa ele será treinado para atuar em uma aeronave específica, além de conhecer todos os procedimentos de segurança que são adotados pela companhia.

Tudo nesta fase é apresentado de uma maneira muito mais robusta, pois as empresas aéreas costumam ter equipamentos e métodos de treinamentos muito superiores às escolas de aviação.

Sua última prova da ANAC

Depois de passar pelo treinamento interno da empresa, o que dura uma média de 40 dias, será preciso testar seus conhecimentos com uma prova prática da ANAC.

Se aprovado, o comissário de voo recebe o seu CHT – Certificado de Habilitação Técnica, que é sua licença para voar.

Este documento tem validade de 5 anos e deve ser renovado ao final do período.

Então, de forma resumida, estes são os passos para se ingressar na profissão.

Qual o investimento para se tornar comissário de bordo?

Agora que você já conhece todos os passos, deve estar curioso para saber os valores. Já adianto que os cursos para comissário de bordo têm custos diferentes dependendo da escola e da região, mas, de maneira geral, conseguimos traçar um panorama do valor a ser investido durante todo o processo:

  • Curso teórico: R$ 800,00 a R$ 1,300,00;
  • Curso prático: R$ 300,00 a R$ 500,00;
  • Prova para obtenção do CCT – Certificado de conhecimento teórico: Aproximadamente R$ 280,00;
  • Certificado Médico Aeronáutico – CMA: Aproximadamente R$ 500,00.

O treinamento interno da empresa áerea e a prova da ANAC para obter o Certificado de Habilitação Técnica – CHT, não são cobrados.

Curso comissario valor – Imagem de João Geraldo Borges Júnior por Pixabay

Então, considerando que você será um ótimo aluno e passará de primeira por todas as etapas, se tornará comissário de voo investindo uma média de R$ 2.300,00.

Mas este valor não leva em consideração possíveis gastos com transporte, hospedagem durante as provas práticas, materiais de apoio e qualquer outra coisa que o aluno possa precisar durante o curso.

O melhor é botar tudo no papel, pesquisar bastante e descobrir a melhor forma de realizar seu sonho gastando pouco.

Preciso ter faculdade para ser aeromoça?

Como vimos nos itens anteriores, não é obrigatório ter uma formação superior para exercer a profissão, mas a aviação sempre busca por profissionais capacitados, então uma graduação na área será um diferencial.

Além de chamar mais atenção das empresas, uma graduação pode fazer com que você inicie na profissão com um salário mais atrativo.

Preciso falar outros idiomas para ser comissário de bordo?

Não é obrigatório dominar uma segunda língua para concorrer a uma vaga de comissário de bordo, porém é altamente recomendável.

As empresas dão preferência para candidatos que sabem mais de uma língua, pois mesmo em voos domésticos, é comum termos pessoas estrangeiras, que serão melhor atendidas se houver um profissional que saiba sua língua materna.

Sem contar que, falar outro idioma abre as portas para que você concorra a vagas em empresas que fazem voos internacionais, o que aumentará seu salário consideravelmente, além de criar oportunidades em empresas estrangeiras.

O principal idioma que as empresas pedem é o inglês, mas ele se tornou praticamente um requisito básico, então o que realmente poderá te diferenciar dos concorrentes é uma terceira língua.

Portanto, se está pensando em se tornar aeromoça, não perca tempo e comece a investir no estudo de outros idiomas.

Vagas Abertas

Abordamos todos os passos do processo já considerando a parte em que você consegue sua vaga no mercado de trabalho, mas isso foi feito apenas com uma finalidade didática para explicar partes importantes.

Porém, conseguir um emprego de aeromoça não é tão fácil assim. Como em outras profissões, que oferecem estágio probatório a concorrência é bem grande.

Fique sempre de olho nos sites das companhias aéreas e em sites de emprego, para que possa se candidatar às vagas assim que elas surgirem.

O processo seletivo geralmente ocorre em duas fases:

  1. O candidato passa por uma entrevista online ou uma prova de conhecimentos básicos.
  2. Se aprovado na primeira fase, o candidato passará por uma entrevista presencial. Fique atento, pois a segunda fase costuma ocorrer em São Paulo ou Brasília, e esta parte não é avisada com tanta antecedência, então é bom estar pronto para viajar a qualquer momento.

Para conseguir sua vaga o mais rápido possível, um dos segredos é  não desanimar.

Não perca tempo lamentando por não ter sido aprovado em alguns processos seletivos. Vá logo para o próximo e continue tentando.

Também não deixe de estudar. Faça qualquer curso que possa agregar à profissão de comissário.

Um currículo que mostra que você está se preparando para a profissão chama a atenção das empresas.

Comissaria de voo – Sorrindo bela aeromoça mostrando um dedo isolado em azul

Oportunidades para as aeromoças?

Apesar de não ser tão fácil assim ser contratado, sempre surgem vagas, pois a aviação está em constante expansão.

A todo o momento aumentam os números de viagens, as empresas criam novas rotas, e novos passageiros se interessam por este meio de transporte.

Ao longo do tempo, a aviação passou por um processo de popularização. Os voos começaram a ficar mais baratos, permitindo que pessoas de várias classes sociais pudessem voar.

A expectativa é que nos próximos anos, mais pessoas tenham acesso a esse incrível meio de transporte, o que criará outros postos de trabalho e irá gerar renda.

Vídeo

Desvantagens de se tornar um comissário de voo?

Até agora abordamos muitos pontos positivos da profissão, mas, como tudo na vida, ser comissário ou aeromoça também tem seu lado ruim.

O que muitos consideram como a pior parte da profissão é a distância da família.

Pois o comissário, muitas vezes, irá enfrentar viagens em que precisa ficar vários dias longe de casa, então tenha isso em mente antes de investir na profissão.

Outro ponto negativo são os horários de trabalho extremamente variados.

Voos saem a todo momento, então em um dia você pode estar trabalhando pela manhã e no outro ser escalado para a madrugada.

O comissário de bordo 2021 ou aeromoça deve estar apto a trabalhar em qualquer horário, o que impossibilita a marcação de muitos compromissos nos seus momentos de folga, pois a escala de função tende a ser bem incerta.

Como ser comissário em uma empresa internacional?

Mesmo quem está iniciando pode conseguir pular etapas e alcançar sua vaga em uma empresa internacional, o que significa, em alguns casos, maiores salários e melhores condições de trabalho.

Empresas como Emirates e Qatar Airways, Azul, Gol, MAP, American Airlines, Copa Airlines, Total, TAP e Latam Airlines fazem processos seletivos no Brasil regularmente. Para se candidatar, o inglês é obrigatório e outros idiomas são um grande diferencial.

Agora que você já sabe o que é preciso para ser um comissário ou uma aeromoça, comente abaixo qual é a sua dúvida e iremos te ajudar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *